Escolha uma Página

A reciclagem animal é uma atividade primordial para a sustentabilidade do setor de produção de carnes, uma vez que evita que diversos subprodutos sejam destinados ao ambiente de maneira inapropriada e ainda gera itens indispensáveis para as mais diversas finalidades no mercado.

Para se ter uma ideia da importância dessa prática, dos 12,6 milhões de toneladas de carne de frango produzidas no Brasil, 71,9 milhões de cabeças são descartadas! Se levarmos em consideração que o segmento abateu aproximadamente 42,07 milhões de bovinos, 37,1 milhões de suínos, 3,2 milhões de ovinos e caprinos e ainda industrializou aproximadamente 338 mil toneladas de peixes e pescados, fica clara a importância do reaproveitamento de determinados itens frente aos danos e desperdícios que podem ser gerados a partir desse grande volume!

A seguir, descubra quais são os produtos gerados a partir da reciclagem animal, bemsuas principais aplicações e benefícios.

Conheça os tipos de farinha produzidos na reciclagem animal

Diferentes categorias de produtos podem ser obtidas a partir da reciclagem animal. A maioria deles são farinhas. Confira:

Farinha de sangue

Obtida a partir da secagem de sangue animal cozida, essa farinha de sangue é um produto triturado em pós composto por células vermelhas e livre de agentes contaminantes.

Seu principal uso é na fabricação de rações para animais como aves, suínos, peixes, crustáceos e pets, por garantir um paladar mais atrativo. É restrita para ruminantes.

Entre suas principais vantagens, destacam-se:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Nutrição, uma vez que é rico em aminoácidos essenciais;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações.

Farinha de vísceras de aves

farinha de sangue animal

É obtido a partir do cozimento de matéria-prima originária do abate de aves, que inclui vísceras, partes cárneas, pés, cabeças e demais órgãos. É semi desengordurado e não inclui penas ou sangue removido durante a sangria do animal.

Também é proibido na dieta de ruminantes, sendo utilizado como ingrediente para rações de suínos, aves, crustáceos, peixes e pets.

Seus principais benefícios são:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Nutrição, uma vez que é rico em aminoácidos essenciais, como Fósforo e Cálcio;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações.

Farinha de penas hidrolisadas

É feita a partir da hidrólise das penas obtidas no abate de aves. Trata-se também de um produto triturado, em pó, utilizado para a formulação de rações para animais não ruminantes.

Suas vantagens incluem:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Nutrição, uma vez que é rico em aminoácidos essenciais, como Fósforo e Cálcio;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações.

Farinha de peixes

Feita a partir do desengorduramento parcial e secagem por meio de processo térmico de peixes e determinadas partes dos animais, a farinha de peixes é empregada para a fabricação de rações de animais como cães, peixes, gatos e camarões.

Confira os seus benefícios:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Nutrição, uma vez que é rico em aminoácidos essenciais, como Fósforo e Cálcio, e óleos essenciais poli-insaturados;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações.

Farinha de carne e ossos bovinos

Feita principalmente a partir de cárneos, aparas, ossos e vísceras, a farinha de carne e ossos bovinos é um produto triturado, em pó, semi desengordurado. Também é empregada para a elaboração de rações para não ruminantes e tratata-se de uma excelente alternativa para fontes inorgânicas de fósforo e cálcio.

As suas vantagens também incluem:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Ótimos níveis proteicos;
  • Minerais de alta disponibilidade;
  • Melhor palatabilidade na dieta dos animais;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações.

Farinha de carne e ossos suína

Trata-se também de um produto semi desengordurado, em pó, resultante do cozimento de partes cárneas, vísceras e ossos, porém de origem suína. Por ser mais econômica e palatável, é também uma ótima alternativa para fontes inorgânicas de Cálcio e Fósforo.

Entre seus benefícios, destacam-se:

  • Segurança, pois é isento de fatores antinutricionais ou alergênicos;
  • Melhor palatabilidade na dieta dos animais;
  • Custos reduzidos para a formulação de rações;
  • Rico em aminoácidos essenciais. 

Descubra quais são as gorduras geradas por meio desse processo

Agora que você já conhece quais são os principais tipos de farinha gerados a partir da reciclagem animal, confira, a seguir, quais são os óleos obtidos a partir dessa importante prática:

Sebo bovino

Obtido ao mesmo tempo em que a farinha de carne e osso bovino, o sebo é gerado por meio da separação da fração sólida através de processos de prensagem e percolação.

Sua aplicação é ampla e inclui a formulação de rações para monogástricos, fabricação de vernizes, lubrificantes e itens farmacêuticos, uso na indústria química, de higiene e limpeza, além da produção de Biodisel, por ser uma fonte de gordura sustentável e econômica.

Seus benefícios são:

  • Excelente fonte de nutrientes;
  • Ótima palatabilidade para rações;
  • Segurança e isenção de fatores antinutricionais;
  • Redução do custo de formulação de rações.

Óleo de vísceras de aves

Feito simultaneamente à obtenção da farinha de vísceras de aves, o óleo é construído pela fração gordurosa de vísceras, partes cárneas, pés e cabeças de aves.

sebo animal

Seu inclui a fabricação de biodiesel, fonte calórica em caldeiras, além da própria fabricação de rações para não ruminantes.

Suas vantagens são semelhantes ao do sebo bovino:

  • Excelente fonte de nutrientes;
  • Ótima palatabilidade para rações;
  • Segurança e isenção de fatores antinutricionais;
  • Redução do custo de formulação de rações.

Graxa Suína

Separado da fração sólida por meio de percolação e prensagem durante a fabricação da farinha de carne e osso suína, a graxa suína é empregada na formulação de rações para monogástricos e, assim como os exemplos anteriores, também pode ser empregada para a produção de biodiesel.

Assim como os exemplos anteriores, seus benefícios são:

  • Excelente fonte de nutrientes;
  • Ótima palatabilidade para rações;
  • Segurança e isenção de fatores antinutricionais;
  • Redução do custo de formulação de rações.

Óleo de Peixe

Feito durante o processo de fabricação da farinha de peixes, o óleo de peixe é obtido por meio da separação da fração sólida através de processos de prensagem. Seu uso principal é como suplemento nutricional na alimentação de pets. É vetado na dieta de ruminantes.

Suas vantagens incluem:

  • Fonte rica de óleos poli-insaturados, como ômega 3 e 6, e em vitaminas D e B12, que beneficiam a saúde dos ossos, visão e fortalece o sistema imunológico;
  • Ótima palatabilidade para rações;
  • Segurança e isenção de fatores antinutricionais;
  • Redução do custo de formulação de rações.

Saiba quais são os diferentes tipos de pós obtidos na reciclagem animal

Por fim, três tipos de pós também podem ser obtidos por meio do processo de reciclagem animal. Saiba mais sobre cada um deles:

Gelatina

É gerada através da hidrólise parcial do colágeno presente em matérias-primas como couro e ossos de bovinos, além de pele de porco.

Seu uso é indispensável nas indústrias alimentícia, farmacêutica, de alimentação animal e até em aplicações técnicas, por possuir excelentes funcionalidades espumantes, gelificantes, estabilizantes, aderentes, emulsificantes e clarificantes.

Entre seus diversos benefícios, destacam-se:

  • Livre de colesterol e gordura;
  • Conta com 9 dos 10 aminoácidos essenciais para o organismo;
  • É uma excelente fonte de colágeno, que ajuda na formação óssea e de massa muscular, reforça os tendões e ligamentos, mantém a hidratação da pele e combate a flacidez;
  • É um ingrediente não-alergênico e de origem natural;
  • Trata-se de uma proteína pura e completamente digerível.

Plasma em Pó

É um ótimo absorvente de líquidos, que é misturável em água ou capaz de se transformar em um gel termoirreversível após processamento térmico.

É utilizado na dieta em fases críticas do desenvolvimento de animais, como no início da vida de frangos e galinhas, no desmame de cães, gatos e leitões, ou ainda na dieta juvenil de peixes e camarões, graças aos benefícios que incluem:

  • Teores elevados de proteínas naturais de alta digestibilidade;
  • Alta concentração de imunoglobulinas;
  • Ajuda na saúde do sistema digestivo;
  • Conta com excelente patabilidade;
  • Seguro e isento de fatores antinutricionais;
  • Fonte de aminoácidos como imunoglobulina e albumina.

Hemoglobina em Pó

Misturável em água, a hemoglobina em pó é utilizada nas dietas de animais como cães, gatos, peixes, camarões, leitões e porcas lactantes. Suas vantagens são inúmeras e incluem:

  • Ótima fonte de aminoácidos funcionais, que auxiliam o sistema digestivo;
  • Seguro e isento de fatores antinutricionais;
  • Fonte proteica de alta digestibilidade;
  • Altos níveis de aminoácidos essenciais;
  • Excelente palatabilizante;
  • Grandes concentrações de ferro.

E você, fazia ideia que tantos produtos importantes podiam ser obtidos a partir da reciclagem animal? Ficou curioso para saber ainda mais sobre o assunto? Então não perca os próximos artigos do blog!

planta de reciclagem animal